Raul Seixas e a canção do Senhor da Guerra jamais lançada

Raul Seixas e a canção do Senhor da Guerra jamais lançada

A chamada Canção do Senhor da Guerra é, como se sabe, uma música da banda brasiliense Legião Urbana, composta por Renato Russo para o especial A Era dos Halley, da Rede Globo de Televisão, que foi ao ar em 11 de outubro de 1985. No entanto, ao que tudo indica, a música foi encomendada originalmente para Raul Seixas.

A história é confirmada pelo livro Discobiografia Legionária, de Chris Fuscaldo, e o contexto que envolve a história também indica que a canção composta por Raul Seixas e Lena Coutinho foi rejeitada pela TV Globo. Em 1985, vale lembrar, Raulzito já tinha deixado a gravadora Som Livre, pertencente ao Grupo Globo, após a conturbada produção do LP Metrô Linha 743.

Nos anos 1980, os especiais infantis eram comuns na grade da emissora carioca. Nessa época, foram ao ar, por exemplo, Arca de Noé (1980), Arca de Noé II (1981) e Pirlimpimpim (1982). Já em 1983, Raul Seixas foi o destaque em Plunct Plact Zuuum, com a música O Carimbador Maluco. No ano seguinte, o roqueiro emplacou outra participação, desta vez com Geração da Luz em Plunct Plact Zuuum II.

Portanto, seria natural um novo convite em 1985. Tanto que, em uma gravação caseira feita durante uma entrevista, na época, Raul comenta que “eu vou ser o Senhor da Guerra” e levaria a música recém-composta com sua companheira ao Rio de Janeiro. A letra, por sinal, faz referência ao Cometa Halley, tema central do programa da TV Globo, e aproveita a melodia do refrão de Anarkilópolis, faixa não aproveitada em Metrô Linha 743.

Raul Seixas compôs Senhor da Guerra para a TV Globo
A música Senhor da Guerra foi rejeitada pela TV Globo e acabou nunca lançada

O programa global contava a história da família Halley e do robô Halleyfante, que acompanham o Cometa Halley pelo universo. Remanescentes do planeta Hydron, a família decidiu alertar as demais civilizações sobre os perigos das guerras e da não preservação do meio ambiente. A família conta, ainda, com a ajuda do sábio Big Halley, também sobrevivente do planeta Hydron.

Sob a responsabilidade de Guto Graça Mello e Francisco Santos Jr., foi composta uma trilha musical especial para A Era dos Halley, que contou com a participação de Rosana, Tim Maia, Guilherme Lamounier e dos grupos Barão Vermelho, Titãs, Sempre Livre, Roupa Nova e Legião Urbana, que cantou a música A Canção do Senhor da Guerra, que guarda certa semelhança com a versão de Raul Seixas, como a referência ao controle da superpopulação, embora a versão de Raulzito seja mais satírica, uma marca do cantor baiano, aliás.

Também responsável pela direção musical de Plunct Plact Zuuum e Plunct Plact Zuuum II, Guto Graça Mello nunca confirmou que a canção Senhor da Guerra foi encomendada originalmente a Raul. No entanto, diante do contexto, fica evidente que a composição de Raulzito foi feita para a TV Globo, mas nunca aproveitada. Dois anos depois, Raul Seixas finalmente emplacou a melodia do refrão. Foi em Cowboy Fora-da-Lei, música que renderia mais um disco de ouro ao roqueiro.

Flávio Magalhães

Jornalista metido a escritor que dirige um Fusca azul nas horas vagas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: